fbpx
Você está lendo

VOLVO DESENVOLVE TIPO DE AZULEJO PARA FILTRAR OS OCEANOS AUSTRALIANOS

0
Design +

VOLVO DESENVOLVE TIPO DE AZULEJO PARA FILTRAR OS OCEANOS AUSTRALIANOS

Volvo Desenvolve tipo de Azulejo para Filtrar os Oceanos Australianos - destaque

VOLVO DESENVOLVE TIPO DE AZULEJO PARA FILTRAR OS OCEANOS AUSTRALIANOS

Em uma louvável iniciativa socioambiental, a gigante sueca fabricante de automóveis Volvo desenvolveu uma espécie de revestimento ecológico, chamado de “Volvo Seawall”, com a finalidade criar um ambiente propício ao desenvolvimento de micro-organismos marinhos que filtram a água do mar.

Volvo Desenvolve tipo de Azulejo para Filtrar os Oceanos Australianos (1)

Para essa primeira fase foram produzidas 50 unidades, utilizando tecnologia de impressão em 3D em um tipo especial de concreto e fibras de materiais plásticos reciclados; o design foi pensado para reproduzir a estrutura das raízes dos manguezais que cercavam toda a costa marinha da Austrália e foram retirados no decorrer do avanço de espaços urbanos.

Volvo Desenvolve tipo de Azulejo para Filtrar os Oceanos Australianos (3)

Volvo Desenvolve tipo de Azulejo para Filtrar os Oceanos Australianos (4)

Estes manguezais formavam um ecossistema perfeito para o desenvolvimento de colônias de micro-organismos, moluscos e ostras, que desempenham um papel vital e fundamental na filtragem de partículas e poluentes das águas costeiras.

Volvo Desenvolve tipo de Azulejo para Filtrar os Oceanos Australianos (2)

A empresa espera instalar, até o final de 2019, um total de 500 unidades do “azulejo ecológico” e manter um monitoramento constante do desenvolvimento da biodiversidade marinha no local, de forma a verificar qual será o impacto para estas populações e para a água.

Volvo Desenvolve tipo de Azulejo para Filtrar os Oceanos Australianos (7)

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Siga-nos